Celebridades

Rainer Cadete se abre sobre sexualidade fluida: 'Sou pansexual'

16 Fev 2022 - 12h10 | Atulizado em 16 Fev 2022 - 12h10
Rainer Cadete se abre sobre sexualidade fluida: 'Sou pansexual'

Nesta terça-feira (15), o ator Rainer Cadete, de 34 anos, se abriu a respeito de sua sexualidade ao responder perguntas de internautas, falando sobre se identificar como uma pessoa de sexualidade fluida e pansexual. Durante um bate-papo no canal de Youtube Põe na Roda, Rainer respondeu a 24 curiosidades de seus fãs sobre os mais diversos assuntos, inclusive a pergunta: “Você já se declarou uma pessoa de sexualidade fluida. O que isto significa para você?”

"Não é algo que a gente encaixa numa gaveta ou pendura no quadro. A minha vivência me mostrou que sou capaz de amar, independentemente do sexo ou gênero da pessoa. Quando eu falo que ela é fluida, é porque minha sexualidade quer fluir", declarou o Rainer, o qual é conhecido por interpretar Visky em Verdades Secretas, personagem que é homossexual.


Rainer Cadete responde à perguntas de fãs no canal Põe na Roda (Foto: Reprodução/Youtube)


Há alguns meses, o ator já havia revelado ser uma pessoa de sexualidade fluida, que pode se relacionar afetivamente com qualquer indivíduo, independentemente do gênero. Respondendo às perguntas, Rainer acrescentou que esta definição pode ser vista como pansexualidade, e que desde pequeno as pessoas tinham a necessidade de definir sua sexualidade para ele, que era apenas uma criança:

"Sim, dá pra dizer que eu sou pan, sim. Vale lembrar que eu acredito que a sexualidade é algo muito pessoal. Muitas vezes a gente fica com uma ansiedade com relação à sexualidade do outro. Eu vivi isso na minha pele. Você é uma criança um pouco mais sensível e as pessoas todas dizem que você é gay", desabafou Rainer.


O ator de Verdades Secretas responde à perguntas de internautas (Vídeo: Reprodução/Põe na Roda/Youtube)


O ator de Verdades Secretas ainda defendeu o não uso de rótulo, e a necessidade por respeito na sociedade: "Às vezes, você nem teve uma experiência ainda e a sociedade já tá te apontando como isso, como aquilo, ou ansiosa pra que você decida a qual lado você vai pertencer. Eu acho que a gente tem que respeitar a sexualidade da pessoa. Ela é da pessoa, então ela vivencia como ela bem quiser. Não cabe a gente dizer se é mentira ou não, se é verdade ou não. A gente só tem que respeitar".

Foto destaque: Rainer Cadete. Reprodução/Instagram