Celebridades

Rainha Elizabeth ajudará filho Andrew a pagar acordo milionário em caso de agressão sexual nos EUA

17 Fev 2022 - 09h37 | Atulizado em 17 Fev 2022 - 09h37
Rainha Elizabeth ajudará filho Andrew a pagar acordo milionário em caso de  agressão sexual nos EUA

Segundo os relatórios obtidos pelo Telegraph, a Rainha Elizabeth pode ajudar seu filho mais novo, príncipe Andrew, pagando uma parte da conta do processo de abuso sexual que pode acabar custando cerca de 12 milhões de libras (R$ 83,9 milhões). A decisão da monarca de custear o acordo, veio após o trato fechado entre os advogados do duque de York e da vítima, Virginia Roberts, nesta terça-feira (15).

No ano em que comemora o Jubileu de Platina por seus 70 anos à frente do trono inglês, a Rainha se vê diante de mais um escândalo envolvendo a sua família, tendo em vista que o acordo pode determinar a possível condenação de seu filho favorito. O acordo também visa acabar com a crescente disseminação de detalhes sobre o escândalo sexual, além disso, especula-se que Andrew será proibido de comparecer a esse e quaisquer futuros eventos protagonizados pela realeza.

Andrew, quando o processo veio à tona, alegou que contestaria na justiça as acusações de estupro feitas por Virginia Roberts. A americana, atualmente com 38 anos, alega que foi obrigada a fazer sexo três vezes com o duque quando tinha apenas 17 anos, ordenada pelo falecido financista, Jeffrey Epstein, condenado por abuso sexual de menores de idade e tráfico sexual. Todavia, nesta terça-feira (15), o príncipe concordou em pagar a quantia com o intuito de encerrar o caso.


Príncipe Andrew e Virginia Roberts, no fundo, Ghislaine Maxwell, ex-namorada de Jeffrey Epstein (Foto: Reprodução/Instagram)


Apesar de não haver admissão de culpa, ou qualquer pedido de desculpas formal por parte do príncipe, o acordo determina que Andrew aceita que Virginia é “vitima de abuso” e lamenta sua ligação com Jeffrey Epstein. Vale lembrar, que o príncipe já estava afastado das funções reais desde 2019, devido às repercussões de sua amizade com Epstein.

Desde que o processo civil contra Andrew foi oficialmente aceito pela Justiça americana, o Palácio de Buckingham afirmou, em comunicado, que Andrew havia perdido formalmente seus títulos militares e de realeza, bem como, não utilizaria mais o título de Sua Alteza Real em qualquer circunstância.

 

Foto destaque: Reprodução/Instagram

Mais Lidas