Notícias

Reino Unido libera a entrada de brasileiros vacinados com duas doses

07 Out 2021 - 16h18 | Atulizado em 07 Out 2021 - 16h18
Reino Unido libera a entrada de brasileiros vacinados com duas doses

O Reino Unido comunicou nessa quinta-feira (7), através do ministro de Transportes, Grant Shapps que a partir da próxima segunda-feira (11), os brasileiros que estiverem completamente imunizados com as duas doses (a pelo menos 14 dias da aplicação da segunda) estão liberados para entrar no país sem a necessidade de passar pela quarentena de 10 dias. Será necessária apenas a apresentação do teste negativo para a Covid-19 e do comprovante de vacinação. 

A permissão para a entrada sem a necessidade da quarentena será apenas para aqueles que foram imunizados com as vacinas aprovadas na Inglaterra, que são AstraZeneca, Janssen, Moderna e Pfizer. Para os Brasileiros que foram imunizados com a Coronavac, vacina que compõe o calendário nacional de imunização ou que ainda não se vacinaram ainda precisarão cumprir o isolamento, porém não será mais necessário ser em hotéis vinculados ao governo. 


A vacina Coronavac, da fabricante chinesa Sinovac não está na lista de imunizantes aprovados no Reino Unido. (Foto: Reprodução/www.gazetadopovo.com.br)


Além do Brasil, outros 46 países foram retirados da chamada lista vermelha, que restringia a entrada no Reino Unido dos que moravam nesses países. Ainda há sete países que estão na lista que são Colômbia, Equador, Haiti, Panamá, Peru, República Dominicana e Venezuela. 

https://inmagazine.com.br/post/Ministro-britanico-da-justica-comete-equivoco-ao-se-referir-sobre-o-termo

https://inmagazine.com.br/post/Mais-de-627-mil-pessoas-sao-notificadas-pelo-Governo-para-devolver-o-auxilio-emergencial

https://inmagazine.com.br/post/Crianca-ganha-R18-mil-apos-demonstrar-bela-conduta-de-se-recusar-a-retirar-sua-mascara

Apenas cidadãos britânicos e pessoas com permissão de residência no Reino Unido e que estão nos paises que ainda tem restrição de entrada, estão autorizados a ingressar no país.

Grant Shapps comemorou a medida como “próximo passo para ampliar viagens e providenciar estabilidade aos passageiros e ao setor”.

Desde Janeiro os voos que saíam do Brasil estavam com restrições para entrar em Londres por conta da variante “Gama” que surgiu no Amazonas. Naquela ocasião foi comunicado pelo governo britânico que “a decisão de proibir viagens se segue à descoberta de uma nova variante do coronavírus identificada pela primeira vez no Brasil, que pode ter se espalhado para países com fortes ligações de viagens ao Brasil”.

Com isso, viajantes brasileiros que quisessem entrar na Inglaterra, deveriam cumprir quarenta de 10 dias em hotéis indicados pelo governo britânico e desembolsar cerca de 12 mil reais, uma vez que as diárias custavam 1.750 libras. 

 

Foto destaque: Reprodução/www.eurodicas.com.br

 

Mais Lidas