Notícias

Residência é atingida por míssil, na Ucrânia

22 Mar 2022 - 20h23 | Atulizado em 22 Mar 2022 - 20h23
Residência é atingida por míssil, na Ucrânia

Um míssil não detonado caiu em uma casa, na Ucrânia. O artefato caiu na cozinha da residência, que fica localizada na região de Kharkiv, a segunda maior cidade ucraniana, após passar pelo telhado e atingiu cozinha e balcão dos moradores. 

O vídeo retratando a situação viralizou no aplicativo TikTok, onde mostra quais a condições que o cômodo da residência ficou após o incidente ocorrer. Um esquadrão antibombas foi chamado ao local para realizar os procedimentos da retirada do míssil com segurança.  

Nos últimos dias, a Rússia está atacando com muita violência todo o território ucraniano. Diversos lugares estão sendo bombardeados pelo exército inimigo, deixando muitas vítimas fatais, além da destruição de patrimônios públicos e históricos. A guerra ocorre a cerca de um mês e mesmo com diversas negociações, o governo russo não tem dado pausa.



Destruição após ataque russo (Foto: Reprodução/r7.com)


 Os ataques aéreos estão sendo a principal forma que a Rússia vem atingindo a Ucrânia. A região de Kharkiv - local em que ocorreu a queda do míssil - está sendo uma das áreas mais atingidas. Se enquadram nos locais atacados escolas, prédios familiares, lojas e lugares de cultos. No início dos confrontos, Putin deixou claro que os civis não eram os alvos, mas isso parece ter ficado para trás. 

De acordo com informações do governo ucraniano, a Rússia possui alimentos e armas para mais três dias de confrontos. As tropas estão com falta de suprimentos bélicos e alimentícios. Esse seria um dos motivos pelo qual os ataques estão sendo feitos de maneira aérea com mais frequência. Porém, ainda não sabe-se o que será feito pelo presidente russo, para que os seus soldados recebam auxílio no que precisam para se manterem em solo ucraniano. 

Segundo o escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (ACNUDH), até o dia 18 de março, estima-se que 847 civis morreram e 1.399 ficaram feridos nos ataques da guerra.  

 

Foto destaque: Reprodução/Terra

Mais Lidas