Money

Rublo russo afasta-se das mínimas, mas segue em queda após rebaixamento de nota de crédito

05 Mar 2022 - 13h36 | Atulizado em 05 Mar 2022 - 13h36
Rublo russo afasta-se das mínimas, mas segue em queda após rebaixamento de nota de crédito

Em virtude dos boicotes econômicos na Rússia devido ao conflito com a Ucrânia, as provedoras internacionais de crédito, Fitch e Moody’s, rebaixaram a dívida soberana da potência russa para o status especulativo. Com isso, o rublo russo abateu parte das perdas, depois da queda para novas mínimas recordes em relação ao dólar e ao euro, na última quinta-feira (3). A medida foi tomada pelas autoridades financeiras russas por não conseguirem, sozinhas, evitar a queda da moeda.

O rublo terminou estável no final do pregão na Bolsa de Moscou, no valor de 106,01 por dólar, após conquistar a mínima histórica de 118,35 por dólar em uma sessão de pouquíssima liquidez e muita volatilidade. Nesta quinta-feira (3), o dólar havia fechado em R$ 5,02.

Na Bolsa de Moscou, o rublo chegou a cair 1,9% parara 117,6 por euro, após ultrapassar 125 por euro pela primeira vez. Neste mesmo dia, 3, o euro havia fechado em R$ 5,55.

No mercado offshore, às 16h17 no horário de Brasília, a moeda russa caía em torno de 11%, a 108,39 por dólar, e cerca de 10% a 119,43 por euro.


Moedas de rublo russo (Foto: Reprodução/Coin Collection Market)


O rublo permaneceu em queda mesmo depois de o banco central da Rússia impor uma taxa de 30% em casas de câmbio para as compras de moeda estrangeira por pessoas físicas –– medida que, segundo os corretores, destina-se a evitar a demanda por dólares.

Os mercados financeiros da Rússia foram abalados pelas sanções impostas por causa da invasão da Ucrânia, o maior ataque a um Estado europeu desde a Segunda Guerra Mundial.

Já os swaps de crédito de cinco anos do país, os quais investidores utilizam a fim de se proteger contra o risco de prejuízos da dívida do país, entraram em queda para 1.250 pontos-base na quinta, 3, ante fechamento de 1.321 pontos-base na quarta, 2.

 

Foto de destaque: cédulas de rublo russo. Reprodução/Wikimedia.