Saúde e Bem Estar

São Paulo inicia oficialmente o processo de comercialização dos autotestes de Covid

06 Mar 2022 - 14h48 | Atulizado em 06 Mar 2022 - 14h48
São Paulo inicia oficialmente o processo de comercialização dos autotestes de Covid

A cidade de São Paulo divulgou na última quinta-feira (3) o início oficial da comercialização dos autotestes de Covid-19 em farmácias e drogarias. O exame rápido foi projetado para permitir ao usuário a detecção do vírus no sangue, sem qualquer auxílio profissional. Para a correta realização do processo, é necessário seguir corretamente as instruções do produto.

A venda dos autotestes só foi possível após a aprovação da Anvisa, que até o momento, já regulamentou o comércio de seis tipos de exames. De acordo com a agência de saúde, o resultado do teste não define, necessariamente, um diagnóstico. Por isso, é essencial que o usuário, uma vez confirmado com a presença do vírus, se dirija imediatamente a um profissional de saúde habilitado para uma consulta apropriada. O resultado do autoteste deve ser utilizado, somente, como orientação para o usuário.


Usuário utilizando o autoteste em casa (Foto: Reprodução/CNN)


De acordo com a rede de farmácias RaiaDrogasil, o item estará disponível para compra em 350 pontos da rede na capital paulista, e pode ser adquirido pelo valor de R$ 69,90. Estima-se que as unidades da rede, no interior de SP, e dos demais estados, receberão o produto a partir deste fim de semana nas lojas físicas

Já nas farmácias do grupo DPSP, as quais reúnem as Drogarias Pacheco e Drogaria São Paulo, os autotestes foram disponibilizados para venda, nas lojas físicas, a partir da data da última sexta-feira, 4.

O produto também se encontra disponível para compra nos sites da Droga Raia e Drogasil, com entrega para todo o país e com variação para o prazo de envio.

O exame disponibilizado é o Novel Coronavírus (Covid-19) Autoteste Antígeno, vendido pela empresa CPMH, o primeiro do tipo aprovado pela Anvisa na data de 17 de fevereiro.

 

Foto de destaque: autotestes de Covid. Reprodução/Poder360.