Beleza

Setor de cosméticos se destaca na logística reversa

14 Nov 2022 - 17h00 | Atulizado em 14 Nov 2022 - 17h00
 Setor de cosméticos se destaca na logística reversa

indústria cosmética do Brasil está entre as maiores do mundo e muitas marcas têm buscado alternativas para diminuir o impacto de suas embalagens no meio ambiente após o uso do consumidor. As empresas mais conscientes apostam na eliminação e na redução destes resíduos, no desenvolvimento de opções mais recicláveis e apoiam iniciativas para aumentar as taxas de reciclagem atuais.

Algumas, por exemplo, recebem os itens nas lojas para dar a destinação correta ou optam por sistemas que ajudem na estruturação da cadeia de reciclagem, promovendo o que chamamos de compensação ambiental (reciclagem de volumes equivalentes, mas não os mesmos). De 2019 para 2022, houve um crescimento de mais de 320% no número de parceiros desse segmento na base de clientes da eureciclo, maior certificadora de logística reversa do país.

“É muito bom perceber que as marcas estão se movimentando para diminuir ou neutralizar o impacto das embalagens”, diz Tânia Sassioto, Diretora de Projetos & Parcerias da eureciclo. Ela explica que diversas empresas definiram metas importantes para melhorar as embalagens do ponto de vista da sustentabilidade e para garantir a reinserção dos resíduos comercializados ou equivalentes, na cadeia de reciclagem.

O consumidor também está mais consciente e escolhe marcas comprometidas com a causa. Os dados confirmam: segundo a pesquisa “Vida Saudável e Sustentável 2021” do Instituto Akatu, 86% dos brasileiros querem reduzir seus impactos pessoais no meio ambiente, taxa superior à mundial (73%).

Os parceiros do setor de cosméticos são fundamentais para os resultados já conquistados e para a valorização de 275 cooperativas e operadores de triagem homologados pela certificadora, espalhados em todo o país. “Considerando apenas este segmento, já compensamos mais de 21 mil toneladas de resíduos de embalagens e a comercialização de materiais triados para a reciclagem cresceu mais de 20 vezes de 2019 até hoje. Entre 2020 e 2021, o salto foi de 182% e de 2021 para hoje, já houve um crescimento de 20%”, completa a executiva.

E para comunicar ao público o investimento financeiro nesses profissionais da reciclagem, assim como a garantia de que um volume proporcional realmente foi reciclado, as companhias também utilizam o selo eureciclo, que informa rapidamente, ainda na prateleira, essa iniciativa da marca, facilitando a tomada de decisão.


Anualmente, são produzidas 120 bilhões de unidades de embalagens de cosméticos no mundo, e sabemos que a maioria é usada apenas uma vez. No Brasil, segundo a Abrelpe (Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais), apenas 4% dos resíduos sólidos que poderiam ser reciclados são enviados para esse processo, o que deixa ainda mais evidente como as alternativas de logística reversa são fundamentais para elevar essa taxa. 

Sobre a eureciclo

A eureciclo é uma empresa movida pela missão de aumentar as taxas de reciclagem no Brasil, que atua com a certificação da logística reversa de embalagens pós-consumo de empresas de todo o país. Isso tudo só é possível com a parceria de mais de 275 centrais de triagem nessa jornada.

As centrais de triagem (cooperativas ou operadores privados) fazem a separação dos materiais e encaminham à indústria transformadora. Com esses volumes rastreados por notas fiscais, são gerados créditos de reciclagem que remuneram os profissionais com valores mais altos que os do mercado. Até o momento já foram compensadas 614 mil toneladas de embalagens por meio deste sistema.

A eureciclo é certificada como Empresa B, que indica um modelo de negócio com foco no desenvolvimento social e ambiental e é premiada como Best for the World™, pela contribuição para o bem-estar econômico e social das comunidades onde atua. Além disso, também foi reconhecida com o Prêmio ECO® de 2022, promovido pela Amcham e também está entre as 100 Startups to Watch.

Foto Destaque: Reprodução