Saúde e Bem Estar

Sexo eco-fiendly: decida se vale a pena

27 Out 2021 - 17h58 | Atulizado em 27 Out 2021 - 17h58
Sexo eco-fiendly: decida se vale a pena

O termo eco-friendly vem de consciência ambiental e significa basicamente ‘amigos ecologicamente corretos’ ou ‘amigos do meio ambiente’. Sim, até mesmo o sexo e tudo que ele envolve (preservativos, brinquedos sexuais, iluminação e filhos) têm um impacto ambiental.

 A causa eco-friendly virou tendência nos últimos anos devido a crescente preocupação com a preservação do meio ambiente e a importância da consciência mundial sobre o assunto. A discussão desse tema vem aumentando a cada ano e atraindo pessoas para esse estilo de vida sustentável.


Camisinhas sustentáveis podem ser recicladas e não apresentam riscos para o meio ambiente (Foto: Reprodução/Getty Images)


A adaptação vai desde a alimentação até compras, roupas e viagens. Para muitos, ser ecologicamente correto no sexo também tem sua importância. Hoje em dia existem muitas formas de fazer um sexo mais sustentável, como trocar camisinhas e lubrificantes convencionais pelas versões veganas e orgânicas, usar lençóis que causem menos impacto no meio ambiente comprar brinquedos sexuais carregáveis e que não possuam plástico. Outras formas que podiam ser evitadas há anos, mas só começaram a ser discutidas agora: sexo com as luzes acesas ou no chuveiro.

https://inmagazine.com.br/post/COVID-19-Sao-Paulo-alcanca-100-da-populacao-adulta-vacinada-com-primeira-dose

https://inmagazine.com.br/post/Redes-sociais-sao-consideradas-prejudiciais-as-criancas-pelo-Congresso-dos-EUA

https://inmagazine.com.br/post/Famosos-que-sao-referencias-quando-o-assunto-e-engajar-causas-sobre-meio-ambiente

Para algumas pessoas que adotam esse estilo de vida, essas pequenas mudanças já fazem parte da rotina. Porém, a causa eco-friendly defende que não é preciso seguir essas atitudes à risca, desde que se diminuam essas práticas, já será de grande ajuda para o meio ambiente.

A maioria das camisinhas tradicionais é feita de látex sintético e utiliza produtos e aditivos químicos que impedem a biodegradação, não podendo ser um produto reciclável. Segundo o Fundo de População das Nações Unidas, 10 bilhões de preservativos masculinos de látex são produzidos anualmente e a maioria é descartada em aterros sanitários.

No entanto, é sempre importante pesquisar na hora de comprar preservativos mais ecológicos, pois alguns nem sempre tem boa eficácia na prevenção de Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) e na contracepção. "O sexo seguro, usando produtos ecológicos ou não, é o mais sustentável para as pessoas e para o planeta no longo prazo", explica Adenike Akinsemolu, cientista da Nigéria especializada em sustentabilidade. "O termo sexo eco-friendly não tem uma definição universal, mas existem várias abordagens.”

Procure um médico ou profissional da área  antes de tomar qualquer decisão sobre sua saúde sexual.

Foto destaque: Reprodução/Getty Images

Mais Lidas