Money

Tendências para criptomoedas e blockchain neste ano

04 Jan 2022 - 14h26 | Atulizado em 04 Jan 2022 - 14h26
Tendências para criptomoedas e blockchain neste ano

O ano de 2021 foi surpreendente para os criptoativos e todas as transações finaceiras digitais que permeiam essas negociações, porém o questionamento que transita entre os investidores digitais é quais as tendências para criptomoedas e blockchain neste ano, ainda mais com o surgimento de novos criptoativos e com a expansão da blockhain.

Todo movimento que acontece no mundo real impacta imediatamente no mundo financeiro digital, então os traders precisam estar conscientes dos acontecimentos globais, sejam eles tendências econômicas, decisões políticas ou medidas sanitárias, por exemplo. 

Apesar da volatilidade, as criptomoedas estão se tornando cada vez mais populares. Segundo levantamento feito com dados do B3 e da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), o número de investidores no Brasil cresceu exponencialmente: em 2021 aumentou 938%.


Moedas digitais (Art Rachem/Unsplash)


Os analistas do mercado financeiro estão polvorosos com a expectativa de como o mercado irá se comportar, e já traçaram algumas linhas sobre a conduta da indústria blockchain, que no geral se resumem em perspectivas otimistas e expressivas para o mercado financeiro a partir deste momento. 

Em se tratando da criptomoeda mais conhecida, Bitcoin, existe a estimativa que a moeda alcançará valor de US$ 100 mil. Uma suposição confiante visando que em 2021 apresentou instabilidade histórica variando entre US$ 30 mil e US$ 70 mil. 

A corretora brasileira de criptomoedas Mercado Bitcoin, publicou nesta semana um relatório sobre as perspectivas para o ano de 2022 no mercado, e chegou a uma conclusão para dezembro de 2022. A empresa considerou várias discussões em andamento, como a CBDC (moeda digital do Banco Central) e a possível adoção de grandes varejistas de bitcoins, como a Amazon, o que pode aumentar o preço das criptomoedas.

Sobre o Bitcoin e considerando o cenário descrito acima, a corretora apontou, "Com essas informações em mente, é possível fazer uma previsão para o fechamento de 2022 do Bitcoin próximo de R$ 525 mil, uma alta de 90% frente aos atuais R$ 276 mil em 22/dez. Para o Ethereum, existe o desafio de abandonar a mineração tradicional e entregar uma solução com maior capacidade, o ETH 2.0. Portanto, seu potencial é maior considerando o risco de atrasos na execução, saindo dos atuais R$ 22.500 para R$ 54.000, uma alta de 140%".


NFT chegou para ficar (Foto: Reprodução/Freepik)


A tecnologia dos tokens não fungíveis (NFT) será aplicada cada vez mais em diferentes cenários. À medida que a demanda por eles aumenta, as empresas estão desenvolvendo suas próprias estratégias para NFT e esse crescimento foi confirmado durante a pandemia, já que foi possível realizar negociações e aplicações em investimentos sem intermediação de outra pessoa e que através dessa tecnologia expandiu o mercado das criptomoedas para uma comunidade maior. 

Uma aposta forte é a Stablecoins, principalmente pela oscilação de valores das outras moedas digitais. Segundo o relatório da President’s Working Group, a utilização de stablecoins aumentou 500% entre outubro de 2020 e outubro de 2021 e não demonstra indícios de declínio. A principal vantagem das stablecoins é a estabilidade que muitos desses criptoativos oferecem, permitindo que a criptografia seja usada como um meio transacional em vez de um investimento especulativo.

Existe apontamento sobre o crescimento mesmo que pequeno quanto ao DeFi em 2022. Uma aposta um pouco mais contida, principalmente por dominar somente no mercado varejo por ainda não ser considerado seguro totalmente pelos traders, já que no ano passado as finanças descentralizadas perderam US$ 10 bilhões para hacker criminosos. 

https://inmagazine.ig.com.br/post/Codigos-de-arte-digital-dominam-e-revolucionam-mercado-financeiro-como-ninguem-previu

https://inmagazine.ig.com.br/post/Criptomoedas-chegam-ao-Super-Bowl-antes-dos-que-disputam-a-NFL

https://inmagazine.ig.com.br/post/CR7-e-o-influencer-com-post-mais-caro-na-internet


Os investidores já tem ponderações e certa ideia de por onde navegar no mercado financeiro digital nesse ano, o que se torna inegável é que as aplicações tecnológicas estão começando a ser reconhecidas pelo mercado tradicional e não somente o especializado. 

 

Foto Destaque: Moedas e transações digitais. Reprodução/Freepik