Cinema/TV

Tessa Thompson e a ambiguidade da pessonagem que interpreta na produção da Netflix

02 Nov 2021 - 11h42 | Atulizado em 02 Nov 2021 - 11h42
Tessa Thompson e a ambiguidade da pessonagem que interpreta na produção da Netflix

A atriz, cantora, produtora e compositora Tessa Thompson fala um pouco sobre o drama racial da nova produção que estrela na plataforma de streaming da netflix, o longa conta também com Ruth Negga, Alexandre Skarsgard e Andre Holland.

Banner:filmePassing(foto: reprodução/instagram/TessaThompson)


Tessa Lynne Thompson que já trabalhou em produção da Marvel no filme Thor (2011) e em outras produções de sucesso como, Cred (2015), Mib- homens de preto (2019), está atualmente estrelando a nova produção da netflix, “Passing” traduzido como “Identidade” para o português, a atriz nasceu em Los Angeles nos Estados Unidos em 1983.

 

Na história duas mulheres Afro-Descedentes dos Estados Unidos se passam por brancas mas decidem viver em lados opostos da segregação do Harlem de 1928. O longa  foi dirigido e roteirizado por Vicky Cristina Barcelona, a obra é adaptada do livro de romance da escritora Norte Americana, Nella Larsen.

 

O filme é inteiro em preto e branco com uma resolução de proporção 4:3 de tela para deixar o telespectador com a sensação de ambiente fechado, a crítica tem recepcionado de forma positiva o longa, o que renderá uma possível indicação no Oscar e festivais de premiação de cinema.

 

https://inmagazine.ig.com.br/post/Filha-de-Jeremy-Renner-nao-sabe-que-ele-e-o-gaviao-arqueiro

https://inmagazine.ig.com.br/post/Acusacoes-criminais-nao-foram-descartadas-nas-investigacoes-do-caso-Alec-Baldwin

https://inmagazine.ig.com.br/post/The-Witcher-Jaskier-ganha-destaque-em-novo-poster

 

Tessa Thompson em e coletiva sobre o filme falou um pouco sobre como observa  a relação de personagens com características funcionais específicas dentro de narrativas, onde funciona somente para aquela obra em questão, tornando a distante da ambiguidade, limitando o papel do ator (a), sobretudo se este for mulher preta.   

 

A atriz também falou sobre a dificuldade de  interpretar uma personagem que limita  o potencial que poderia ter, caso a personagem mostrasse na plenitude sua experiência, como isso não acontece, a atriz precisa se esforçar além do necessário caso queira que o público sinta o drama vivido pela história da personagem.

Passing está em exibição nos cinemas dos EUA e chegará na plataforma de streaming da netflix no próximo dia (10).

 

foto destaque: instagram/oficialtessathompson