Celebridades

Tico Santa Cruz se afasta das redes sociais e procura ajuda médica

19 Fev 2022 - 11h45 | Atulizado em 19 Fev 2022 - 11h45
Tico Santa Cruz se afasta das redes sociais e procura ajuda médica

Nesta sexta-feira (18), o cantor Tico Santa Cruz fez um comunicado em seu Instagram, disse que vai se retirar temporariamente das redes sociais. O vocalista da banda Detonautas Roque Clube disse que vai procurar ajuda médica, e publicou um texto afirmando que recebe inúmeros ataques, incluindo mensagens de ódio e que incentivam seu suicídio.


Tico Santa Cruz ( Foto: Reprodução/ Instagram)


Luiz Guilherme Brunetta Fontenelle de Araújo, mais conhecido como Tico Santa Cruz, escreveu:

‘Me retirei temporariamente do Facebook e do Twitter por uma questão de SAÚDE MENTAL. 
Procurei um médico - como todos devemos fazer - e estou em processo terapêutico.
Vou manter essa rede com conteúdos leves e meus trabalhos para que - QUEM GOSTA DE MIM - possa saber das atividades profissionais.
Mas não me surpreende em NADA, a quantidade imensurável de ataques, crueldade, incentivo à suicídio e crimes cometidos por pessoas que se dizem “cidadãos de bem” - nada justifica esse comportamento doentio.
A nossa sociedade esta apodrecendo - as redes sociais ajudam muito intensificando o comportamento de manada.
Chega um momento que, ou você se resguarda para se recuperar, ou caminha sem freio em direção ao abismo.
Primeiro lugar minha saúde e das pessoas que amo, porque sem isso não sou capaz de lutar por nada!
Agradeço as mensagens de apoio postadas naquelas redes - e SEI MUITO BEM - quem é quem nesse mundo de “celebridades, famosos, influenciadores e amigos'.
Sigo com minha missão e garanto, quando você se conhece, sabe respeitar cada momento interno.

Acumulando conflitos, com opiniões formadas nas redes sociais e uma clara oposição ao governo do presidente Jair Bolsonaro, o vocalista do Detonautas, Tico Santa Cruz, ganhou apoio, mas também ódio nas redes sociais, principalmente depois de fazer músicas que são claras críticas ao governo e familiares de Bolsonaro, como por exemplo a música 'Micheque', onde se refere aos 89 mil reais que Michelle Bolsonaro recebeu de Fabricio Queiroz. O clipe ainda traz imagens de laranjas, notas de dinheiro e cabeças de gado.

"Elas [as músicas] retratam esse momento que o Brasil está vivendo. Acredito que historicamente quando as pessoas quiserem saber o que o rock estava falando, vão ver essas músicas porque não vejo nenhum outro artista de rock fazendo música nesse momento", afirma.

Em entrevista exclusiva ao IG Gente, segundo o cantor, ele é vítima de fake news criadas pelas "milícias digitais do presidente". Por ter uma abordagem clara em temas tabus, ele sabe que tem muita gente que quer o ofender.

"Isso é sistemático, eu sou uma pessoa que por ter meus posicionamentos, sofro com isso. Meus fãs sempre me dão apoio, acolhimento. Por isso, consigo manter a sanidade até hoje, inclusive com respaldo médico, para minha saúde mental", conta. 

Apesar de saber lidar com críticas, ele tem limite. "O que eu não gosto é quando vai além da crítica, passa para a falta de respeito, de mentira e calúnia que tragam algum prejuízo para minha imagem. Se acontece, aí normalmente eu procuro meios de justiça e atuo nesse sentido", diz.

Desde a época em que Jair Bolsonaro era deputado federal pelo Rio de Janeiro, Tico se colocou contra às falas e atitudes do político. Na opinião do roqueiro, Bolsonaro é uma figura "obscura, desrespeitosa, preconceituosa, machista e homofóbica". 

"Isso [oposição ao Bolsonaro] já me rendeu muitos problemas. Já tive minha página hackeada várias vezes. Tive um chip fraudado, fui à delegacia de crimes de internet por várias vezes fazer denúncias e boletins de ocorrência, processar pessoas, e claro, resguardar minha segurança. Essas ameaças são frequentes, enfim, é o fascismo", comenta. 

Para ele, o bolsonarismo é o "fascismo brasileiro". "Lido com todos os cuidados que preciso, com a atenção que preciso, mas como artista entendo que eu preciso me manifestar diante de um governo autoritário, negacionista e que não colabora em nada com a sociedade e com o país", acredita Tico Santa Cruz. 

Também, Tico Santa Cruz fez um vídeo no Instagram falando sobre seu livro que aborda os diversos problemas socias existentes. O roqueiro também se manifestou sobre o caso Monark, criticando-o. O comunicador Monark, ex-integrante do Flow Podcast deu a entender que apoia o nazismo. Assista o pronunciamanto de Tico Santa Cruz.


Tico Santa Cruz se pronuncia sobre caso Monark (Vídeo: Reprodução/ Instagram)


O Podcast contava com a presença dos deputados federais Tabata Amaral e Kim Kataguiri, quando Monark fez apologia ao nazismo. Assista o momento em que Monark defende partido nazista, no Flow Podcast. 


Monark no Flow Podcast (Vídeo: Reprodução / Jornal da Cultura)


Lopo após ser demitido do Podcast, Monark revelou em redes socias que estava sob efeito de álcool, por isso fez declarações polêmicas sobre o nazismo.


 

Monark pedindo desculpas (Vídeo Reprodução/ Instagram)


Mas se engana quem pensa que Tico Santa Cruz se fechou para mundo. Ele se fechou para a guerra nas redes socias, não para a arte. Já está pronto o novo trabalho de Detonautas Rock Clube.

Detonautas Rock Clube está com ‘Esperança' nome do novo álbum recém saido do forno, com grandes músicas e letras inspiradoras.

Foto destaque: Tico Santa Cruz. Reprodução/ Instagram