Notícias

Tornado nos EUA: desastre ambiental já deixou mais de 90 vítimas

13 Dez 2021 - 13h40 | Atulizado em 13 Dez 2021 - 13h40
Tornado nos EUA: desastre ambiental já deixou mais de 90 vítimas

Os serviços americanos de emergência continuaram em busca de possíveis sobreviventes do desastre ambiental que já deixou mais de 90 vítimas e esse número ainda deve ser maior. As buscas permanecem em Kentucky, mas devido a força do evento, cidades inteiras já foram arrastadas e destruídas pela força do tornado. O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, classificou o ocorrido como uma 'tragédia inimaginável' e que o governo fará tudo para ajudar. 

Segundo o Serviço Nacional do Clima, Bill Bunting, foram ao todo seis estados atingidos pela série de tornados, Arkansas, Illinois, Kentucky, Mississippi, Missouri e Tennesseeque e que atingiram o Meio-Oeste e o Sul dos EUA entre sexta-feira (10) e sábado (11). O estado mais atingido foi a cidade de Kentucky, que tem aproximadamente 10 mil habitantes e sozinho, já somam 80 óbitos.  

O caso mais marcante também foi no município de Kentucky e é na fábrica de velas aromáticas Mayfield Consumer Products. No momento em que o tornado passou pela região, a fábrica foi destruída automaticamente com 110 funcionários dentro. Muitos trabalhadores ficaram sob os escombros. Não há sobreviventes entre os trabalhadores da fábrica. 

"É uma operação muito triste e séria neste momento, é a visão de uma zona de guerra", declarou o coordenador de ajuda de Kentucky, Michael Dossett a CNN, confirmando que nenhum sobrevivente foi retirado dos escombros


Equipes de resgate buscam sobreviventes nos escombros de fábrica de velas em Mayfield (Kentucky). Reprodução/John Amis/AFP


Andy Beshear, governador do Kentucky, relatou que a situação é devastadora e pediu ao governo federal que considere as consequências do evento como um desastre federal e desta forma aumente a ajuda financeira direcionada às regiões mais prejudicadas. Além disso, o estrago destruiu monumentos locais históricos e prédios memoriais, impossíveis de voltarem de pé como antes. 

“Algumas cidades pequenas desapareceram. A cidade natal do meu pai, Paxton, não está de pé. É difícil de descrever.”, afirmou o político.

Neste último domingo (12), as equipes de socorro se equiparam com gruas, escavadoras, entre outras máquinas. Além dos socorristas, dezenas de pessoas se disponibilizaram a ajudar voluntariamente.

Outras regiões afetadas 

Seis mortos foram armazém da Amazon em Edwardsville. Segundo o Corpo de Bombeiro local, não se sabe quantas pessoas desapareceram no Armazém pois a contagem dos funcionários não era comum. Os donos do Armazém se responsabilizaram em doar US$ 1 milhão para a Fundação da Comunidade de Edwardsville, órgão que providencia suprimentos, transportes, alimentação e água para os sobreviventes do tornado. 

"Estamos de coração partido pela perda dos nossos colegas. Nossos pensamentos e orações estão com suas famílias e entes queridos", disse o chefe da Amazon, Jeff Bezos, no Twitter.

Há ao menos quatro mortos em Tennessee, pelo menos No Arkansas, e um idoso 94 anos morreu em sua casa de repouso em Arkansas. quando o tornado atingiu a clínica de repouso onde ele vivia, na cidade de Monette. No Missouri, duas pessoas morreram, incluindo uma criança.

Calcula-se que a série de tornados pode ter destruído mais de 320 quilômetros. Em grande parte em Kentucky, mas todos os seis estados apresentaram imagens de terror, com quarteirões acabados, casas desabadas e carros aos pedaços. Todas as árvores derrubadas também completavam o cenário. 


Telhado desaba em um centro de distribuição da Amazon depois que um tornado atinge cidade de Edwardsville, em Illinois, nos EUA. Reprodução/Lawrence Bryant/Reuters


“Novo normal”

Outro fator que chamou atenção foi a época do ano em que os tornaram ocorreram, o que não é comum, geralmente em abril. Diante disso, Deanne Criswell, diretora da Agência Federal de Gestão de Crise dos EUA, afirma que o país viverá um “novo normal” com as novas mudanças climáticas e que ainda tem esperança de haver mais sobreviventes entre os escombros. 

“A gravidade e a duração de tempo em que os tornados tocaram o solo também não têm precedentes. Estamos vendo tempestades mais intensas, um clima mais extremo, sejam furacões, tornados ou incêndios florestais.”, declara a diretora. 

Apesar da grande preocupação, especialistas afirmam que apesar de incomum, os tornaram ainda são uma grande incógnita para os humanos e por isso ainda podem nos surpreender.

"Os tornados são, infelizmente, um dos eventos extremos nos quais temos menos capacidade para atribuir episódios específicos às mudanças climáticas", comentou no Zeke Hausfather, climatologista do Instituto Breakthrough, em suas redes sociais. 

https://inmagazine.ig.com.br/post/BahiaGoverno-Federal-reconhece-situacao-de-emergencia-do-estado-apos-fortes-chuvas

https://inmagazine.ig.com.br/post/Felipe-Neto-anuncia-doacao-de-R-100-mil-para-cidades-prejudicadas-pelo-chuva-na-Bahia

https://inmagazine.ig.com.br/post/Erupcao-do-vulcao-Semeru-deixa-34-mortos-e-17-desaparecidos

Apoio Internacional 

Ainda neste domingo, o presidente russo Vladimir Putin declara suas condolências ao país, afirmando que espera que se recupere ogo e que compartilha da dor de todas as vidas perdidas. O papa Francisco homenageia as vítimas de Kentucky na Praça de São Pedro.

Foto Destaque: Foto de drone mostra caminhão de bombeiros ao lado de prédios destruídos no centro de Mayfield, cidade mais atingida pelos tornados, no Kentucky. Reprodução/Adrees Latif/Reuters