Celebridades

Trump volta a trabalhar para a TV como comentarista de luta

09 Set 2021 - 15h42 | Atulizado em 09 Set 2021 - 15h42
Trump volta a trabalhar para a TV como comentarista de luta

O ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, está de volta nas telinhas e irá ser comentarista da luta de veteranos de Evander Holyfield e do brasileiro Vitor Belford pelo serviço de streaming da FITE no próximo sábado, dia 11 de setembro.



Arte promovendo a luta de Evander Holyfield contra o brasileiro Vitor Belfort (Foto: Reprodução / Twitter)


Trump agora busca dar um tempo de seus ataques massivos ao novo governo dos Estados Unidos de Joe Biden e em suas tentativas de anular o último pleito e retornar para a Casa Branca. Para compensar esse tempo, o empresário volta a se relacionar com o mundo da luta, onde já tem um relacionamento em seu passado.



Recentemente Donald Trump foi visto na platéia do UFC 264 na T-Mobile Arena em Las Vegas
(Foto: Reprodução / Stacy Revere / Getty Images)


https://inmagazine.com.br/post/Simony-encanta-fas-com-foto-ostentadora-e-texto-humilde

https://inmagazine.com.br/post/Filho-de-Roberto-Carlos-radialista-Dudu-Braga-morre-aos-52-anos-apos-luta-contra-o-cancer

https://inmagazine.com.br/post/Famosos-se-manifestam-a-favor-da-democracia-no-7-de-setembro

Na luta que Trump comentará pela FITE, espera-se que o empresário faça "comentários de boxe sem filtros" durante a luta no Seminole Hard Rock Casino & Resort em Hollywood, na Flórida. "Eu amo grandes lutadores e grandes lutas", disse Trump sobre o novo "trabalho". "Estou ansioso para ver esta noite de sábado e compartilhar meus pensamentos ao lado do ringue. Você não vai querer perder este evento especial", completou.

E dá para esperar de tudo de um evento com Donald Trump. No próprio UFC 264, em que o ex-presidente fez uma aparição pública, sua presença gerou uma série de polêmicas, controvérsias e memes. O mais interessante foi o momento em que o ator Mel Gibson bateu continência para Trump e foi ignorado pelo político. Dado o clime eleitoral em que a política americana atravessa, mesmo a quase três anos das eleições, Trump pode usar o espaço para atacar Joe Biden e cia.

Foto Destaque: Reprodução / USA Today