Notícias

Turquia não aprova o ingresso de Suécia e Finlândia na Otan

17 Mai 2022 - 12h30 | Atulizado em 17 Mai 2022 - 12h30
Turquia não aprova o ingresso de Suécia e Finlândia na Otan

Nesta segunda-feira (16), o presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, informou que não aprovaria o ingresso da Finlândia e da Suécia na Otan. Após a invasão realizada na Ucrânia pela Rússia, os países demonstraram o interesse em firmar uma aliança militar. Logo, Recep deu seu posicionamento referente a situação, negando seu apoio.

Os dois países que não entraram para a Otan durante a Guerra Fria, tomaram um rumo diferente após a invasão da Rússia na Ucrânia, nem fevereiro deste ano. Com a nova estratégia de integrar a Otan, a Finlândia e a Rússia tiveram já de início a resposta negativa do presidente turco. Recep afirmou que vetará a entrada dos países. Em uma coletiva realizada nesta segunda, o presidente ressaltou que não tem como concordar com um país que aplica sanções contra Ancara. “Nós não diremos sim a um país que impõe sanções à Turquia para que se junte à Otan“. Segundo Recep, os países servem de abrigo para organizações consideradas terroristas.

Dentre os motivos para não simpatizarem com a entrada dos países europeus ao bloco econômico, segundo a agência oficial de notícias turcas, são as rejeições de solicitações de extradição de militares curdos indeferidas diversas vezes por ambos. Entretanto, o secretário norte-americano de Estado, Anthony Blinken, expressou no último domingo (15),  convicção na integração de suecos e finlandeses, apesar da oposição da Turquia.


 

O presidente Recep ayyip Erdogan nega seu apoio aos países nóridicos. (Foto: Reprodução/News BA)


O EUA manifestam interesse e seu apoio para que os dois países se juntem ao demais do grupo, e vem trabalhando para tentar interferir na decisão turca. Do contrário, a Rússia já deixou claro que não apoia devida atitude e expõe que poderão haver  “consequências” caso os nórdicos confirmem a aprovação ao bloco.

Ainda no domingo, o secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, demonstrou confiança sobre o embate mesmo diante da posição da Turquia, acreditando que as diferenças podem ser resolvidas referente a adesão dos países norte- europeus. O grupo poderia "absorver as preocupações".

Vale ressaltar que, para que um novo integrante ingresse no bloco econômico, é necessário que todos os 30 membros concordem com a admissão do país.

 

Foto destaque : Presidente Recep Tayyip Erdoğan. Doğukan Keskinkılıç/Agência Anadolu

Mais Lidas