Notícias

Ucrânia pede para cidadãos abandonarem a Rússia; país deve decretar estado de emergência

23 Fev 2022 - 12h34 | Atulizado em 23 Fev 2022 - 12h34
Ucrânia pede para cidadãos abandonarem a Rússia; país deve decretar estado de emergência

Numa crescente escalada de tensão com a Rússia, o governo ucraniano começou nesta quarta-feira (23) o recrutamento de reservistas na faixa etária de 18 a 60 anos. O presidente Volodymyr Zelensky anunciou a decisão em declaração na TV.

De acordo com Zelensky, a Ucrânia ainda tenta saídas diplomáticas com a Rússia para evitar um conflito armado. O mandatário ucraniano saudou a Turquia pela disposição em participar das negociações multilaterais e reafirmou que não cederá nenhum território à Rússia. Sobre a convocação, ele disse que não haveria necessidade de uma mobilização geral, mas que o país precisaria “aumentar a prontidão do exército ucraniano para todas as possíveis mudanças na situação operacional”.

Não há necessidade de mobilização geral hoje. Precisamos reabastecer prontamente o exército ucraniano e outras formações militares”, afirmou o governante. Em outro momento do pronunciamento, ele concluiu: “Como comandante supremo das Forças Armadas da Ucrânia, emiti um decreto sobre o recrutamento de reservistas durante um período especial”.


Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskiy, faz pronunciamento à nação em Kiev22/02;2022 Serviço de Imprensa da Presidência da Ucrânia/Divulgação via REUTERS


Também nesta quarta-feira, o Ministério das Relações Exteriores pediu aos cidadãos que residem na Rússia para deixar o país, além de não recomendar a visita ao país vizinho. Segundo o Ministério, ignorar essas recomendações "complicará significativamente" a proteção adequada de ucranianos em território russo.

Com a intensificação da agressão russa contra a Ucrânia, que, entre outras coisas, pode levar a restrições significativas à prestação de assistência consular na Federação Russa, o Ministério das Relações Exteriores recomenda que os cidadãos ucranianos se abstenham de quaisquer viagens à Federação Russa. Quem está neste país deve deixar o território imediatamente”, diz o comunicado.

Segundo Oleksiy Danilov, principal autoridade de segurança da Ucrânia, o país introduzirá um estado de emergência nacional de 30 dias, prorrogáveis por mais 30, no qual serão aplicadas restrições especiais. O Parlamento ainda precisa votar para aprovar a decisão. As autoridades ucranianas, no entanto, dizem que as medidas são excepcionais para ajudar na pacificação do país.

A Ucrânia vive o auge da crise com a Rússia após o Kremlin reconhecer a autonomia das regiões separatistas de Luhansk e Donetsk, no leste ucraniano. Lideranças locais requisitavam a chancela de Moscou, que foi atendida nesta segunda-feira (21) durante reunião do Conselho de Segurança russo.

Após Putin reconhecer a independência das regiões separatistas, o Kremlin ordenou o envio de tropas para Donbass - área que compreende parte de Luhansk e Donetsk, sob o argumento de se tratar de uma operação de pacificação dos territórios.

*Com informações da Reuters

Foto destaque: Ucrânia convoca reservistas das Forças Armadas. Reprodução/Correio do Brasil.

Mais Lidas