Esportes

Ultras do PSG protestam em vitória pelo Campeonato Francês

12 Fev 2022 - 15h10 | Atulizado em 12 Fev 2022 - 15h10
Ultras do PSG protestam em vitória pelo Campeonato Francês

A vitória do PSG por 1 a 0 diante o Rennes com gol de Mbappé, pela Ligue 1, ficou marcada por conta dos protestos realizados pelos Ultras, os torcedores organizados reivindicaram maior respeito pelas tradições do clube, menos marketing envolvendo os uniformes e exibiram faixas contra jogadores do elenco e ao diretor de futebol, o brasileiro Leonardo.


Mbappé comemora gol da vitória com torcedor que invadiu o campo (Via: REUTERS/Benoit Tessier).


Restando quatro dias para o jogo de ida contra o Real Madrid, pelas oitavas de finais da Champions League, a partida que poderia marcar um "último apoio" da torcida foi usada para protestar. Os Ultras se organizaram e resolveram entrar na partida somente após 30 minutos do apito inicial, trajados com camisetas pretas e sem uniformes do PSG, os torcedores estenderam bandeiras pretas sem o escudo do clube e vaiaram a equipe quando os jogadores saíram para o intervalo. "Uma formação negligenciada, uma disciplina a desejar, mercenários super pagos. Leonardo: hora de limpar?", diziam algumas faixas exibidas na arquibancada.

Além dos protestos realizados no estádio, os Ultras fizeram uma série de publicações nas redes sociais e utilizaram fotos com uma bandeira preta para demonstrarem o descontentamento com as atitudes do clube e falta de compromisso de alguns atletas. Um dos alvos dos protestos foi o novo uniforme do PSG, os Ultras entendem que o Paris deveria jogar mais de azul e com o seu uniforme principal nas partidas em casa e não utilizarem o terceiro ou quarto uniforme, como foi feito no embate diante o Rennes.

O Paris-Saint Germain lidera o Campeonato Francês com 16 pontos de vantagem do vice colocado, o Olympique de Marselha. Agora, o foco da equipe francesa é o Real Madrid, a primeira partida das oitavas de finais da Champions League acontece na próxima terça-feira e pode contar com o retorno de Neymar, recuperado de lesão e que não atua desde novembro.

 

 

Foto destaque:  Torcedores erguem faixas com protestos no jogo do PSG contra o Rennes. Reprodução: REUTERS/Benoit Tessier.