Saúde e Bem Estar

Vacina contra HPV reduz, em quase 90%, risco de câncer do colo do útero

10 Nov 2021 - 12h20 | Atulizado em 10 Nov 2021 - 12h20
Vacina contra HPV reduz, em quase 90%, risco de câncer do colo do útero

Um estudo realizado no Reino Unido mostrou que adolescentes vacinadas contra papilomavírus humano (HPV) têm menores taxas de desenvolver o câncer na idade adulta, foi concluído que a vacina bivalente diminui os casos de câncer do colo do útero em 87%. Segundo a BBC, esse tipo de câncer é o quarto que mais atinge mulheres no mundo e chega a matar mais 300 mil por ano.


A vacina contra papilomavírus humano (HPV) é capaz de reduzir a ocorrência de tumores. (Foto: Reprodução/Luis Alvarez/GettyImages)


Os óbitos causados por esse tipo câncer são altos em países de baixa renda, falta de acesso a saúde pública torna difícil o rastreamento da doença. A esperança é de que a vacina traga bons resultados e ajude a diminuir a incidência de casos nesses lugares.

O estudo foi realizado por pesquisadores do King’s College London e do serviço público de saúde da Inglaterra. A matéria, publicada pela revista científica The Lancet, mostra que a taxa de câncer diminuiu para 34% em adolescentes imunizadas entre 16 e 18 anos e 64% em meninas que se vacinaram entre 14 e 16. Já em jovens de 12 e 13 anos, a vacina foi capaz de reduzir cerca de 90% os casos da doença.

https://inmagazine.ig.com.br/post/Brasil-registra-a-menor-media-movel-de-obitos-por-Covid-19-em-24h

https://inmagazine.ig.com.br/post/Covid-19-passou-de-10-milhoes-de-brasileiros-com-a-terceira-dose-de-reforco

https://inmagazine.ig.com.br/post/Estudos-apontam-que-alimentacao-rica-em-gorduras-pode-auxiliar-no-aumento-da-testosterona

A pesquisa se constituiu com base nos dados coletados de 1° de janeiro de 2006 a 30 de junho de 2019. Considerando mulheres britânicas na faixa etária de 20 a 64 anos. Foi analisado pelos cientistas o efeito inicial da vacinação em cima dos registros de câncer cervical e de carcinoma cervical in situ, estágio em que as células iniciam as primeiras alterações.

“O programa de imunização contra HPV quase eliminou com sucesso o câncer cervical em mulheres nascidas desde 1º de setembro de 1995”, afirmam os pesquisadores.

"É um momento histórico ver o primeiro estudo mostrando que a vacina contra o HPV protegeu e continuará a proteger milhares de mulheres contra o câncer cervical"., declarou a diretora executiva da instituição Cancer Research UK, Michelle Mitchell.

Foto destaque: Reprodução/Getty Images