Saúde e Bem Estar

Varíola dos macacos: OMS afirma que a doença é considerada uma emergência nacional

23 Jul 2022 - 16h01 | Atulizado em 23 Jul 2022 - 16h01
Varíola dos macacos: OMS afirma que a doença é considerada uma emergência nacional

A Organização Mundial da Saúde (OMS), afirmou nesse sábado 23, que varíola dos macacos é uma doença que se tornou uma emergência nacional de saúde pública. Atualmente, são mais de 16 mil casos registrados em 75 países, desse total foram registrados 5 mortes decorrentes da doença, a informação foi divulgada por Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor geral da OMS.

Acreditamos que isso possa mobilizar o mundo a agir em conjunto. Precisamos de coordenação e solidariedade para que sejamos capazes de controlar a varíola dos macacos.  Com as ferramentas que temos agora, nós podemos controlar esse surto e parar a transmissão", afirmou Tedros Adhanom, em uma coletiva de imprensa na Genebra.

Essa foi a primeira vez que o diretor geral da OMS, tomou uma decisão mesmo diante da falta de consenso entre os membros do comitê.


Declarações do diretor geral da OMS (Foto: Reprodução/Twitter)


A OMS reconhece que a doença continua avançando de forma rápida entre os países, com isso essa emergência poderá resultar em alertas que irão evitar a propagação desenfreada do vírus e, ainda irá ajudar no desenvolvimento de pesquisas que, dessa forma trarão mais investimentos para serem aplicados e, assim encontrar as causas da doença e descobrir o tratamento eficaz.

"Em suma, temos um surto que se espalhou rapidamente pelo mundo por meio de novos modos de transmissão sobre os quais entendemos muito pouco e que atendem aos critérios das regulamentações internacionais de saúde", disse Tedros. E completou, "sei que este não foi um processo fácil ou direto, e que há opiniões divergentes entre os membros do comitê", concluiu o diretor geral da OMS.

Os sintomas do vírus da varíola dos macacos são: febre, dor de cabeça, dores musculares, dor nas costas, gânglios (linfonodos) inchados, calafrios e exaustão. Após o aparecimento da febre, aparecem as erupções cutâneas que se parecem com espinhas e posteriormente evoluem para bolhas na pele. Para se proteger da doença, os cuidados são parecidos com os cuidados para se proteger da covid: usar máscaras, manter o distânciamento e higienização constantes das mãos.


Erupções na pele decorrentes da varíola dos macacos (Foto: Repodução/CNN)


No Brasil já foram registrados 607 casos da doença, nas principais capitais nacionais, a maioria está registrada no estado de São Paulo. O ministério da Saúde afirmou, em nota, que mantém-se articulado com os estados brasileiros, onde há casos da doença a fim de fazer o rastreamento e monitoramento dos pacientes infectados.

Foto destaque: Tedros Adhanom Ghebreyesus demosntra preocupação com o avanço da doença. Reprodução/Folha PE.