Esportes

Vasco consegue acordo para venda da SAF por 700 milhões de reais

21 Fev 2022 - 20h00 | Atulizado em 21 Fev 2022 - 20h00
Vasco consegue acordo para venda da SAF por 700 milhões de reais

Após meses de negociações, o presidente do Vasco, Jorge Salgado, chegou à um acordo com a 777 Partners para a venda de 70% da SAF (Sociedade Anônima do Futebol) do Vasco da Gama.

O negócio prevê um investimento de 700 milhões de reais na SAF ao longo dos próximos anos, pela venda de 70% das ações da empresa. De acordo com o jornalista Rodrigo Capelo do Globo Esporte, existe também pré disposições contratuais que envolvem a reforma de São Januário, que podem fazer com que o investimento ultrapasse o valor de R$ 1 Bilhão.

O negócio é semelhante com o de Cruzeiro e Botafogo. Será criada uma empresa, e todos os ativos e direitos relacionados ao futebol do Vasco serão transferidos para ela. A empresa será aberta pelo Vasco, mas após a assinatura do contrato, a 777 Partners se tornará sócia majoritária.


Josh Wander e Juan Arciniegas, dois dos responsáveis pela 777 Partners. Créditos: Reprodução/Getty Images


A 777 Partners nasceu em 2015 em Miami, nos Estados Unidos, e investe em aviação, serviços financeiros, mídia, entretenimento e seguros. No futebol, são donos de 100% do Genoa da Itália e possuem uma participação minoritária no Sevilla, da Espanha. Além disso, a empresa ainda tem participação na Fanatiz, um serviço de streaming que transmite campeonatos de futebol para os Estados Unidos.

O acordo assinado em Miami não é oficial, e sim um "pré-acordo".  A venda por esses  valores dependerá da aprovação dos associados vascaínos que podem ser contra não só a venda em si, mas também em relação aos valores e porcentagem. Segundo Rodrigo Capelo, há um prazo de 90 dias para que os trâmites políticos e burocráticos (diligência, redação do contrato, criação da SAF, etc) sejam solucionados.

O acordo prevê que a 777 Partners faça um aporte de R$ 70 milhões data de assinatura do contrato, para que o Vasco pague despesas de curtíssimo prazo. Esse valor será injetado imediatamente em forma de empréstimo tradicional, e será parte dos 700 milhões.

Caso a venda ocorra, a 777 Partners terá 70% da SAF e os 30% restantes ficarão com a associação sem fins lucrativos. Tal divisão dará aos investidores poder de decisão em tudo o que for relacionado ao futebol, da administração aos jogadores.

Porém, o acordo prevê resguardo em relação às questões de identidade do Vasco. Questões relacionadas aos simbolos do clube, cores, hinos, etc, a associação Club de Regatas Vasco da Gama terá poder de veto.

São Januário:

O acordo prevê que o estádio será da associação, e a SAF assumirá o estádio através de um contrato de aluguel válido por 50 anos, que poderão ser prorrogados por mais 50. O valor do aluguel ainda não foi definido, mas será utilizado pela associação para financiar atividades sociais e outras modalidades esportivas.

Foto Destaque: Josh Wander, Sócio da 777 Partners; Jorge Salgado e Juan Arciniegas, Diretor de Esportes, Mídia e Entretenimento da 777 Partners. Créditos: Reprodução/Vasco