Tech

Vendas de carros eletrônicos será acirrada entre Tesla e Volkswagem até 2025

09 Mai 2022 - 15h45 | Atulizado em 09 Mai 2022 - 15h45
Vendas de carros eletrônicos será acirrada entre Tesla e Volkswagem até 2025

O comércio de carros elétricos tem crescido muito nos últimos anos, com a empresa Tesla, do bilionário Elon Musk, sendo uma das pioneiras nesse tipo de negócio. A corrida para ver quem se torna a empresa número em vendas parece ter uma disputa definida entre Tesla e a montadora alemã Volkswagem.

Segundo o presidente executivo da empresa, Herbert Diess, “Será uma corrida acirrada até 2025, mas não vamos desistir dela”, o discurso de Herbert ocorreu em uma conferência sobre o futuro dos automóveis elétricos. Diess ainda admitiu que a Tesla está bem a frente da Volkswagen, “não esperávamos que nosso principal concorrente dos Estados Unidos fosse tão rápido e bem preparado”.


Segundo Diess, a Tesla é muito rápida e bem preparada (Foto:Reprodução/IGeconomia)


Após elogiar a agilidade da Tesla e a velocidade da empresa, Diess foi duramente criticado no ano passado pelas constantes comparações da Volkswagen com a Tesla, que soaram como uma forma de pressionar as estruturas estabelecidas pela montadora alemã. A pressão sobre a Volkswagen aumentou após a Tesla inaugurar sua primeira fábrica europeia, perto de Berlim.

Essa pressão não se fez somente na VW, as montadoras BMW e Mercedes Benz, ambas alemãs. Herbert Diess disse que essa presença da Tesla em território alemão possa ser desafiadora para as empresas alemãs. Diess acredita ser possível a Volkswagen ultrapassar a Tesla e se tornar a empresa número 1 em vendas de carros elétricos até 2025.

Segundo Diess a maior oferta de produtos e marcas com grande volume de vendas, o que inclui carros de luxo e premium, são fatores que podem ajudar a montadora alemã nessa corrida pelas vendas de carros elétricos.

Como a Volkswagen tem a intenção de dobrar a participação da empresa no mercado automobilístico dos Estados Unidos para 10%, Herbert Diess disse que essa ambição da montadora alemã necessitara de uma fábrica adicional e uma produção local de baterias por parte da empresa.

Foto destaque: Volkswagen Reprodução/VW