Celebridades

Wagner Moura em entrevista para divulgar 'Marighella' diz: 'está no poder um psicopata'

24 Out 2021 - 17h52 | Atulizado em 24 Out 2021 - 17h52
Wagner Moura em entrevista para divulgar 'Marighella' diz: 'está no poder um psicopata'

O ator Wagner Moura fez fortes críticas a Jair Bolsonaro (sem partido) e a atual política cultural do governo, em entrevista a Joana Dale para divulgar seu filme de estreia “Marighella”, em que será diretor, falou acreditar que Bolsonaro “está conectado ao esgoto da história brasileira”. "Está no poder um psicopata”, disse o ator, a véspera do lançamento do longa.

https://inmagazine.com.br/post/Tata-Werneck-comemora-aniversario-de-sua-filha-Clara

https://inmagazine.com.br/post/A-Fazenda-13-Madrugada-de-eliminacao-e-muita-polemica

https://inmagazine.com.br/post/Eliana-radicaliza-com-cabelo-curto-e-vira-assunto

A citação que compara o atual presidente Jair Bolsonaro a esgoto ficou entre os assuntos mais comentados neste sábado (23).

LEIA MAIS

A campanha de lançamento do longa sobre os últimos anos de vida do guerrilheiro comunista Carlos Marighella está com no mínimo dois atrasos de data, além do desalinho em relação à prestigiosa exposição, em 2019, no Festival de Berlim, o mesmo ocorreu com o filme vencedor do Urso de Ouro, Tropa de Elite, em que ele atuou.

Vinculando a demora no lançamento à censura, Moura criticou as tentativas de arquivamento do filme, devido a manobras da Ancine (Agência Nacional do Cinema), a cada dia mais comprometida com dirigismo interno (associado ao governo federal). O filme Marighella será exibido nos cinemas exatamente 52 anos depois da morte do guerrilheiro por estratégias da ditadura brasileira. O filme tem em seu elenco Seu Jorge, Adriana Esteves e Bruno Gagliasso


Capa do filme "Marighella" dirigido por Wargner Moura (Foto: Reprodução/Instagram)


Ao expor sua opinião sobre a gestão da pandemia de covid-19 pelo governo federal, ele diz: “Foi uma tragédia, sobretudo porque a grande maioria das 600 mil mortes no Brasil poderia ter sido evitada, como a do Paulo Gustavo. E o presidente segue andando por aí sem máscara, sem dar exemplo. O Bolsonaro precisa responder por essas mortes. Ele tem que ser preso.” afirma

Morando há 3 anos em Los Angeles por causa da carreira internacional, Moura  faz uma temporada no Brasil para justamente lançar em várias cidades o filme ‘Marighella’.

Foto destaque: Reprodução/Instagram