Esportes

Yeltsin Jacques conquista marca centenária para o Brasil nos Jogos Paralímpicos de Tóquio

31 Ago 2021 - 13h00 | Atulizado em 31 Ago 2021 - 13h00
Yeltsin Jacques conquista marca centenária para o Brasil nos Jogos Paralímpicos de Tóquio

Após vencer os 5000m no primeiro dia de competições do atletismo em Tóquio, Yeltsin Jacques repetiu o feito e venceu de maneira avassaladora os 1500m, na classe T11. Já era noite no Brasil e dia no Japão, quando Yeltsin conquistou a 100ª medalha brasileira de ouro da história nas Paralimpíadas. De quebra, o atleta ainda pulverizou o então recorde mundial, que era do queniano Samwel Kimani, obtido em Londres 2012. O brasileiro marcou o tempo de 3min57s60, baixando o tempo em 0s77. 

Em entrevista ao SporTV, Yeltsin contou sobre a chance de fazer história e ter seu nome marcado como o vencedor da centésima medalha dourada para o Brasil.

"Hoje de manhã o Bira me falou isso, e me deu motivação: "Ó, a gente tem chance de fazer história mais uma vez, centésimo ouro do Brasil na história das Paralimpíadas". Eu falei: "É por duas coisas. Primeiro, para subir o Brasil no quadro de medalhas; e segundo, é para construir essa história".

Leia mais: Brasil garante mais quatro medalhas de ouro nas Paralimpíadas


Yeltsin e Bira quebraram recorde mundial e faturaram medalha de ouro histórica para o Brasil (Rogério Capela/CPB)


A estratégia do brasileiro era forçar o ritmo desde os primeiros metros. Desta forma, acabou disparando na frente e cruzou a linha de chegada, garantindo a medalha de ouro.

A estratégia que eu e o Bira (guia) definimos foi de fazer 1min04s por volta e fomos cumprindo certinho como definimos. Fizemos 1min04s, depois 1min04s de novo, chegamos nos 1000 m com 2min40s e, como a gente contava que poderia ter alguém junto, era para fazer em 1min15s os últimos 500 m, mas, como não tinha ninguém, o Bira me controlou bastante, viramos 1min17s e ganhamos tranquilos”, frisou Yeltsin Jacques após grande corrida.

O Time Brasil chegou com grande expectativa a Tóquio em busca da centésima medalha de ouro, pois até o início dos Jogos, 87 medalhas haviam sido conquistadas ao longo das Paralimpíadas. Desde Atenas 2004 até a Rio 2016, o Brasil garantiu 78 medalhas de ouro, o que demonstrava empolgação para bater a marca das 100 medalhas douradas. Neste momento, o Brasil conta com 14 medalhas de ouro, 42 no total. Com os Jogos se encerrando no dia 5 de agosto, a expectativa é que os atletas brasileiros façam história e aumentem o número de medalhas.

 

Foto Destaque: Rogério Capela/CPB