Notícias

Zelensky aprova prorrogação da lei marcial por mais três meses

22 Mai 2022 - 17h00 | Atulizado em 22 Mai 2022 - 17h00
Zelensky aprova prorrogação da lei marcial por mais três meses

Neste domingo (22), o parlamento da Ucrânia votou para a extensão da lei marcial do país por mais 90 dias, a informação foi anunciada pela legislatura ucraniana em seu canal no Telegram. Agora, a lei passa a valer até 23 de agosto.

A expectativa atual é saber se o presidente Vlodomyr Zelensky irá assinar a medida em forma de lei, o mesmo estabeleceu a lei marcial, que prevê uma mobilização militar geral, que consiste na proibição da saída de homens entre 18 e 60 anos, da Ucrânia; isso foi estabelecido no dia 25 de março, logo no início do conflito com a Rússia.


 

 

                            Parlamento ucraniano em reunião. Foto/GettyImages.


Zelensky justificou a implantação da lei, em assinatura da declaração:

“Para garantir a defesa do Estado, mantendo a prontidão ampla de combate e movimentação das forças armadas da Ucrânia e outras formações militares”, afirmou o presidente ucraniano.

A medida foi tomada depois que as forças russas invadiram o país. A ação que impede os ucranianos deixarem a nação pode ser aplicada em diversos países, mas somente é válida quando ocorrem situações “excepcionais”, como a eclosão de uma guerra ou em caso de desastres naturais e catástrofes.

A lei marcial solicita que a mobilização deverá ser realizada no prazo de 90 dias a contar da data de entrada em vigor deste decreto.

A mobilização também instrui o Serviço de Segurança da Ucrânia a “tomar medidas de contrainteligência durante a mobilização geral”.

O presidente ucraniano também ordenou o “recrutamento de recrutas, reservistas para o serviço militar, sua entrega a unidades militares e instituições das Forças Armadas da Ucrânia” e outros serviços de segurança do Estado.

 

 

Foto em destaque: Presidente Vlodomyr Zelensky em pronunciamento. Reprodução/Youtube.