INMAG | Todos os direitos reservados.

Hi, what are you looking for?

Saúde e Bem Estar

Enxaqueca: descubra os sintomas e métodos preventivos para crises

Enxaqueca: descubra os sintomas e métodos preventivos para crises

A enxaqueca é uma condição neurológica crônica que pode desenvolver uma variedade de sintomas que vão além da dor de cabeça. A doença surge por via de uma conjuntura genética do paciente e, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), ela atinge aproximadamente 15% da população mundial, sendo mais de 1 bilhão de pessoas ao redor do mundo e 31 milhões apenas no Brasil. Ainda segundo a OMS, a enxaqueca é a segunda maior causa de incapacidade produtiva no mundo e, por sua de natureza genética e pluralidade de sintomas, sua compreensão se torna cada vez mais enigmática.

Sintomas


Enxaqueca: descubra os sintomas e métodos preventivos para crises

Os sintomas da enxaqueca não se limitam à dor de cabeça, podem evoluir para náuseas, aura, dificuldade de concentração e até vômitos (Foto: reprodução/Instituto de Medicina Avançada/amato.com.br)


O mais recorrente é que a enxaqueca se manifeste através de uma cefaléia – termo clínico para qualquer dor de cabeça – pulsante em uma ou mais áreas do cérebro que, de acordo com a Academia Brasileira de Neurologia (ABN), pode evoluir em intensidade em função de fatores como movimentação, luminosidade, barulho e intolerância a odores. A partir da dor de cabeça, a enxaqueca pode evoluir para outros sintomas como a aura – alterações temporárias na visão -, náuseas, vômitos, dificuldade de concentração, entre outros

Métodos de tratamento e prevenção

Por ser de cunho hereditário, é impossível combater a enxaqueca de maneira assertiva para erradicá-la no organismo, porém as frequências das crises podem diminuir com tratamento. Em primeiro lugar, é importante consultar um médico neurologista para entender as particularidades da enxaqueca para direcionar o tratamento para cada paciente. Além da medicação prescrita pelo especialista, em alguns casos, a depender do planejamento terapêutico, uma abordagem multidisciplinar pode ser mais eficiente, na qual  pode contar com profissionais da psiquiatria e fisioterapeutas.

O estilo de vida também é um componente vital para colaborar com a amenização dos casos. É recomendado que hábitos como tabagismo, uma má alimentação rotineira (evitar a ingestão de alimentos como chocolate, café e queijos), maus hábitos alimentares (no caso, ficar de jejum, que não se enquadraria no tópico anterior), distúrbios no sono, o consumo de bebidas alcoólicas e o sedentarismo sejam minimizados no estilo de vida dos pacientes para reduzir a incidência e o grau das crises de enxaqueca.

 

Foto destaque: Imagem ilustrativa de mulher com sintomas de enxaqueca. Reprodução/abneuro.org.br

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Empreender na Prática

Não há contradição entre frescor, relaxamento e bem-estar. Na rotina de self-care, os body splashes se tornaram protagonistas quando assunto é refrescar o corpo...

Saúde e Bem Estar

A Massagem Nuru é uma prática terapêutica que tem origem no Japão e se tornou cada vez mais popular em diversos países, incluindo o...

Celebridades

O cantor foi fotografado ao lado da esposa Bianca Censori. Ele estava mascarado e ela nua, sob uma capa de chuva transparente.

Magazine

Quem conhece Nicole Bahls, sabe que ela é babado, confusão e alegria, por onde passa deixa seu rastro de carisma e felicidade. Nicole é...