INMAG | Todos os direitos reservados.

Hi, what are you looking for?

Saúde e Bem Estar

Veja os efeitos de praticar exercícios no dia seguinte ao consumo de álccol

A questão de se é benéfico ou prejudicial praticar exercícios no dia seguinte ao consumo de álcool tem sido motivo de discussão entre atletas e entusiastas da atividade física. Alguns acreditam que a transpiração resultante do exercício pode ajudar a eliminar as toxinas do álcool, enquanto outros acreditam que o álcool e o exercício não se misturam bem. O médico nutrólogo Dr. Ronan Araujo esclarece sobre o tema.

Efeitos do álcool no desempenho físico

A ingestão de álcool antes ou depois do exercício pode afetar o desempenho físico de várias maneiras. Alguns dos efeitos incluem desidratação, o álcool é um diurético, o que significa que aumenta a produção de urina. A perda de líquidos pode levar a cãibras musculares, fadiga precoce e até mesmo insolação. O álcool também pode afetar a forma como seu corpo metaboliza os carboidratos, resultando em uma queda nos níveis de glicogênio, que é a principal fonte de energia durante o exercício de resistência. Impacto no sistema cardiovascular, causando alterações na frequência cardíaca e na pressão arterial, o que pode ser prejudicial durante o exercício, especialmente para pessoas com problemas cardíacos, além de prejuízos na coordenação e função neuromuscular e na recuperação pós-exercício.

Recuperação do corpo pós exercício

Após o exercício, o corpo inicia um processo de recuperação, no qual ocorre a síntese de proteínas e restauração dos estoques de glicogênio (principal carboidrato armazenado nos músculos). A síntese de proteínas é responsável pela reconstrução e reconstrução das fibras musculares danificadas. Já a restauração do glicogênio é fundamental para “reabastecer” os músculos de energias. 

O consumo de álcool após o treino atrasa a recuperação completa dos músculos, deixando-os mais vulneráveis a futuras lesões. Também reduz os ganhos de força, hipertrofia e condicionamento que poderiam ser obtidos com o exercício”, destaca o Dr. Ronan Araujo.

O álcool pode interferir nesses processos de várias formas, o fígado prioriza o metabolismo do álcool em vez da síntese de proteínas, atrasando o processo de reconstrução muscular. O álcool consome as reservas de água no corpo, prejudicando a hidratação adequada necessária para a recuperação e aumenta a produção de cortisol, hormônio do estresse que causa degradação muscular.

Dr. Ronan Araujo:

Formado em medicina pela Universidade Cidade de São Paulo, médico especializado em nutrologia pela ABRAN (Associação Brasileira de Nutrologia), membro da ABESO (Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e Síndrome Metabólica).

Foto destaque: homem praticando exercícios. (Foto/Reprodução)

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Empreender na Prática

Não há contradição entre frescor, relaxamento e bem-estar. Na rotina de self-care, os body splashes se tornaram protagonistas quando assunto é refrescar o corpo...

Saúde e Bem Estar

A Massagem Nuru é uma prática terapêutica que tem origem no Japão e se tornou cada vez mais popular em diversos países, incluindo o...

Celebridades

O cantor foi fotografado ao lado da esposa Bianca Censori. Ele estava mascarado e ela nua, sob uma capa de chuva transparente.

Magazine

Quem conhece Nicole Bahls, sabe que ela é babado, confusão e alegria, por onde passa deixa seu rastro de carisma e felicidade. Nicole é...