INMAG | Todos os direitos reservados.

Hi, what are you looking for?

Saúde e Bem Estar

Estudo revela riscos do cigarro eletrônico à fertilidade

Estudo revela riscos do cigarro eletrônico à fertilidade

Além de tudo que já foi dito sobre os riscos do cigarro eletrônico, um novo estudo acrescenta mais um malefício para ficar longe desse vício: ele pode diminuir a contagem de espermatozoides e prejudicar a fertilidade.

O trabalho foi publicado na edição de setembro da Revista Internacional de Andrología.

“Diversos estudos já mostraram que as substâncias tóxicas presentes no cigarro são altamente danosas para o sistema reprodutor. Os pesquisadores compararam o efeito da fumaça do cigarro eletrônico e tradicional na saúde reprodutiva de ratos com um grupo controle, sem exposição às substâncias tóxicas. A contagem de espermatozoides nos ratos expostos à fumaça foi menor”, diz o Dr. Rodrigo Rosa, especialista em reprodução humana.

Dados do estudo

Segundo o estudo, ratos expostos ao vapor do cigarro eletrônico tiveram contagens de espermatozoides de 95,1 milhões de espermatozoides por mililitro, em comparação com 98,5 milhões por mililitro para o grupo de controle.

“Aqueles expostos à fumaça do cigarro tradicional tiveram contagens de espermatozoides ainda menores (89 milhões de espermatozoides/ml). Claro que existem fatores femininos em uma probabilidade de gravidez, mas uma contagem mais alta de espermatozoides normalmente significa uma maior probabilidade de gestação”, afirma o médico.

Além de analisar a queda na contagem, os pesquisadores também notaram alterações na saúde das células dos testículos, como sinais de morte celular, atrofia de tecidos e outros marcadores de impactos negativos na saúde sexual. “Cinco dos oito ratos expostos ao vapor do cigarro eletrônico apresentaram alterações estruturais nos testículos quando examinados ao microscópio”, destaca o médico.

Possível explicação

Uma explicação, segundo o médico, é de que o líquido do cigarro eletrônico também tem o potencial de aumentar o estresse oxidativo e causar alterações morfológicas nos testículos. “O estudo reforça, porém, que os cigarros tradicionais foram ainda piores em termos de diminuir a contagem de espermatozoides e perturbar a função sexual”, completa.

Pesquisas sobre o tema já foram feitas também em homens com resultados parecidos. “Para quem quer preservar a saúde reprodutiva ou está buscando engravidar, afastar-se do cigarro é primordial, assim como seguir um estilo de vida mais saudável”, finaliza.

DR. Rodrigo Rosa: Ginecologista obstetra especialista em Reprodução Humana e sócio-fundador e diretor clínico da clínica Mater Prime, em São Paulo, e do Mater Lab, laboratório de Reprodução Humana.

Foto destaque: cigarro eletrõnico. Foto/Reprodução

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Empreender na Prática

Não há contradição entre frescor, relaxamento e bem-estar. Na rotina de self-care, os body splashes se tornaram protagonistas quando assunto é refrescar o corpo...

Saúde e Bem Estar

A Massagem Nuru é uma prática terapêutica que tem origem no Japão e se tornou cada vez mais popular em diversos países, incluindo o...

Celebridades

O cantor foi fotografado ao lado da esposa Bianca Censori. Ele estava mascarado e ela nua, sob uma capa de chuva transparente.

Magazine

Quem conhece Nicole Bahls, sabe que ela é babado, confusão e alegria, por onde passa deixa seu rastro de carisma e felicidade. Nicole é...