INMAG | Todos os direitos reservados.

Hi, what are you looking for?

Saúde e Bem Estar

O declínio do desejo sexual em relações de longa duração

Após a fase inicial de paixão, caracterizada pelo enorme desejo em conhecer e ser-se conhecido pelo outro, atração e excitação fisiológica, tudo com uma elevada intensidade, as relações de casal atravessam outras fases, num caminho de maior intimidade emocional e compromisso. Com a passagem do tempo, é natural que sintam também uma diminuição do desejo erótico. O confinamento e a exposição a numerosos fatores de stress parecem ainda contribuir para esta mesma diminuição do desejo.

Como manter a chama acesa nas relações de longa duração e neste contexto pandêmico em que vivemos?

Existem casais com relações muito, muito distantes do ponto de vista da sua intimidade emocional, pelo que essa distância tende a diminuir o desejo sexual. No extremo oposto, temos os casais que, de tão próximos, se fundem um no outro, perdendo a sua individualidade. Este amor fusional é também arrasador do desejo erótico.


https://lorena.r7.com/post/Natacao-Mente-sa-corpo-sao

https://lorena.r7.com/post/Harmonizacao-x-desarmomizacao-facial-dr-Aquiles-Rodrigues-explica-como-evitar-exageros

https://lorena.r7.com/post/Por-que-a-vacina-contra-a-Covid-19-ainda-nao-esta-disponivel-para-criancas


O fogo e o desejo precisam de ar. 

Embora pareça um paradoxo, a distância ajuda a aumentar o desejo erótico nas relações em que a novidade dos primeiros tempos se desvaneceu. Porque sentimos intimidade e, por isso, queremos proximidade, segurança e familiaridade e, ao mesmo tempo, desejamos a aventura e a surpresa. Queremos estar próximos e afastados em simultâneo. Precisamos, assim, deste espaço entre os parceiros, deste ar para alimentar o fogo.


(Foto reprodução:Por que temos mais desejo sexual no começo de uma relação?/creditos:brasil.elpais.com)


Como conseguir isto?

É importante salientar que o desejo erótico não é sentido sempre da mesma forma e com a mesma intensidade. Flutua ao longo do tempo, existindo fatores que o acentuam e outros que o fazem diminuir. Ao invés de se questionar sobre o que é que o faz perder o desejo, ou de que modo o seu parceiro contribui para essa diminuição, foque-se no EU e pense: “Eu desligo os meus desejos quando…”, “eu excito-me quando…”.

Vamos focar-nos na imaginação. Os animais têm sexo, mas são os seres humanos que têm a chamada inteligência erótica, capaz de transformar a sexualidade através do poder da imaginação.

Como fazê-lo? Isso deixamos à sua e à vossa imaginação.

(Foto em destaque:Diminuição do desejo nas relações longas/ créditos:saudebemestar.com.pt) 

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 − 4 =

Mais lidas

Empreender na Prática

Não há contradição entre frescor, relaxamento e bem-estar. Na rotina de self-care, os body splashes se tornaram protagonistas quando assunto é refrescar o corpo...

Saúde e Bem Estar

A Massagem Nuru é uma prática terapêutica que tem origem no Japão e se tornou cada vez mais popular em diversos países, incluindo o...

Magazine

Quem conhece Nicole Bahls, sabe que ela é babado, confusão e alegria, por onde passa deixa seu rastro de carisma e felicidade. Nicole é...

Reality

A final de A Fazenda 15 vai acontecer na quinta-feira (21). Quatro integrantes estão na disputa pelo prêmio de um milhão e meio de...