INMAG | Todos os direitos reservados.

Hi, what are you looking for?

Saúde e Bem Estar

Pernambuco se junta a outros três estados e decreta status de emergência por síndromes respiratórias

Nesta semana, Pernambuco decretou situação de emergência em saúde pública por causa da lotação das Unidades de Terapia Intensiva (UTI) neonatais e pediátricas, devido ao aumento de casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). O status é válido pelo período de 90 dias e pode ser prorrogado caso seja necessário.

“Nesta quinta-feira (22/06), 49 crianças aguardam por uma UTI SRAG no estado, enquanto outras cinco aguardavam um leito de terapia intensiva de pediatria clínica. Em relação aos recém-nascidos, dez estão na fila por uma UTI Neonatal SRAG. Em relação aos leitos neonatais clínicos, 15 aguardavam uma UTI”, afirmou em nota a Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES – PE).

As SRAGs são doenças respiratórias graves que levam à hospitalização do paciente. São causadas por uma série de infecções respiratórias, como o Vírus Sincicial Respiratório (VSR), causadora da bronquite infantil, a Influenza, que e provoca a gripe, e pelo Sars-Cov-2, responsável pela Covid-19.


Criança internada em leito de UTI em Pernambuco. (Reprodução/TV Globo)


Desde março foi realizada uma ampliação de quase 100 novos leitos de terapia intensiva na rede estadual, atualmente contando com 219 unidades pediátricas e 111 neonatais, todas operando em sua capacidade máxima.

“Diante do atual cenário, esclarece que o decreto de estado de emergência em razão das elevadas taxas de ocupação de leitos pediátricos, declarado pelo Governo do Estado, na última terça-feira (20/06), vem no contexto da sazonalidade da gripe pediátrica, em que as doenças respiratórias têm causado grande impacto nos sistemas de saúde do País e em Pernambuco”, continua a nota.

Além de Pernambuco, outros três estados brasileiros também decretaram emergência devido ao avanço das síndromes respiratórias. Santa Catarina anunciou no início do mês, quando mais de 97% dos leitos de UTI estavam ocupados. No meio de maio, o Amapá registrou um aumento de 108% no número de SRAGs entre janeiro e maio se comparado ao mesmo período no ano anterior, e implementou o status de emergência.

Ainda em janeiro, o Acre foi o primeiro estado a determinar o status, devido “superlotação por internações referentes à síndrome gripal em todo o estado, com aumento na taxa de internação de 120%”. A medida já expirou no estado, mas o secretário de Saúde do estado, Pedro Pascoal, afirmou em entrevista à Rede Amazônica que há a probabilidade dessa medida voltar em meio à nova alta de SRAGs em crianças.

O status de emergência é benéfico para diminuir burocracias e permitir uma maior agilidade na compra de equipamentos e leitos de UTI e na contratação de profissionais para combater a alta de casos.

 

Foto destaque: Aumento de síndromes respiratórias no Brasil. Reprodução/Freepik

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Empreender na Prática

Não há contradição entre frescor, relaxamento e bem-estar. Na rotina de self-care, os body splashes se tornaram protagonistas quando assunto é refrescar o corpo...

Saúde e Bem Estar

A Massagem Nuru é uma prática terapêutica que tem origem no Japão e se tornou cada vez mais popular em diversos países, incluindo o...

Celebridades

O cantor foi fotografado ao lado da esposa Bianca Censori. Ele estava mascarado e ela nua, sob uma capa de chuva transparente.

Magazine

Quem conhece Nicole Bahls, sabe que ela é babado, confusão e alegria, por onde passa deixa seu rastro de carisma e felicidade. Nicole é...