INMAG | Todos os direitos reservados.

Hi, what are you looking for?

Tech

Empresas de streaming e estúdios de Hollywood processam IPTVs piratas nos EUA

De acordo com TorrentFreak, portal especializado em notícias envolvendo tecnologia, foi aberto um novo processo contra provedores de IPTV pirata nesta segunda-feira (6), na Califórnia, Estados Unidos. A ação é assinada por estúdios de Hollywood, Netflix, Amazon e Apple. A acusação tem como base à violação de direitos autorais e o réu é um texano chamado Dwayne Anthony, acusado de ser o responsável pelos provedores piratas AllAcessTV e Quality Restrams.

Os autores alegam que o acusado lidera uma rede mundial com mais de 600 revendedores de assinaturas piratas, além de promover treinamento para novos agentes de vendas, premiações para metas atingidas e ressaltam que a transmissão dos sinais é ilegal.


(Foto:Reprodução/Pixabay)


O AllCessTv e o Quality Restreams fornecem uma enorme variedade de eventos esportivos, filmes e séries por meio de domínios vinculados a um suposto serviço de VPN. Esses serviços de IPTV piratas podem ser acessados via celular, tablet, smart TV, box TV e computadores a qualquer hora e lugar. Estima-se que ambas as plataformas tenham a capacidade de reproduzir mais de 2,5 mil canais de TV ao vivo para todo o mundo.

Outro ponto citado pela acusação, foi a questão da concorrência desleal, pois os serviços ofertados pelas plataformas são vendidos por um valor abaixo do mercado. O ticket médio dos pacotes varia de US$10 a US$45 por mês, cerca de R$56 e R$256 e ainda une conteúdos de diversas plataformas como Apple TV+, HBO Max, Disney+, Peacock, Hulu, Netflix, Amazon Prime Video, entre outras.

https://inmagazine.ig.com.br/post/250-milhoes-de-reais-sao-extorquidos-por-gangue-do-ransomware-Cuba

https://inmagazine.ig.com.br/post/Facebook-e-multado-em-R-11-milhoes-pelo-Procon-SP-devido-a-queda-do-WhatsApp-em-outubro

https://inmagazine.ig.com.br/post/CEO-do-Instagram-depoe-no-senado-dos-EUA-sobre-os-efeitos-toxicos-da-rede-social-nos-jovens

Com base nas acusações de violação de direitos autorais, concorrência desleal, pirataria, formação de quadrilha e outros crimes. As empresas de streaming e os estúdios de Hollywood exigem uma indenização de US$ 150 mil, mais de R$ 850 mil, por conteúdo distribuído ilegalmente, além da apreensão de todo material utilizado na operação das plataformas piratas.

 

 

Foto destaque: Reprodução/Pixabay.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Empreender na Prática

Não há contradição entre frescor, relaxamento e bem-estar. Na rotina de self-care, os body splashes se tornaram protagonistas quando assunto é refrescar o corpo...

Saúde e Bem Estar

A Massagem Nuru é uma prática terapêutica que tem origem no Japão e se tornou cada vez mais popular em diversos países, incluindo o...

Celebridades

O cantor foi fotografado ao lado da esposa Bianca Censori. Ele estava mascarado e ela nua, sob uma capa de chuva transparente.

Magazine

Quem conhece Nicole Bahls, sabe que ela é babado, confusão e alegria, por onde passa deixa seu rastro de carisma e felicidade. Nicole é...