INMAG | Todos os direitos reservados.

Hi, what are you looking for?

Tech

YouTube promove conteúdos educativos contra fake news para seus usuários

Após diversas pesquisas, foi constatado que usuários do YouTube que foram apresentados a vídeos curtos sobre desinformação com a intenção de “vaciná-los” contra conteúdo prejudicial de mídia social, foram mais eficazes e favoráveis a reconhecer informações não confiáveis, as famosas fake news. 

A equipe responsável pelo estudo foi liderada pela Universidade de Cambridge, pela Universidade de Brixzzxstol e Beth Goldberg, chefe de desenvolvimento e pesquisa da Jigsaw. Foram criados cinco vídeos de 90 segundos com um único objetivo: “blindar” os participantes do estudo contra desinformação, ao ensinar às pessoas quais sinais de alerta devem ser observados, com base no que os psicólogos chamam de “teoria da inoculação”, ou a crença de que, se receber uma microdose de desinformação cedo, as pessoas serão menos suscetíveis a ela no futuro.


Youtube Studios. (Reprodução: GettyImages)


Este estudo, revisado por pares, foi financiado pelo Google Jigsaw, um braço da Alphabet, que busca desenvolver soluções tecnológicas para problemas sociais. A Alphabet também é proprietária do YouTube, que enfrentou escrutínio de críticos que dizem que a plataforma amplifica desinformação e conteúdo nocivo. 

Depois de assistir aos vídeos, os pesquisadores pediram aos participantes que identificassem as técnicas de manipulação e, em comparação com um grupo de controle, as pessoas “inoculadas” foram, em alguns casos, mais do que duas vezes melhores em identificar as técnicas, de acordo com o estudo publicado na revista “Science Advances”.

Em um estudo final, foi descoberto que quando os espectadores do YouTube nos EUA foram expostos a um dos vídeos de inoculação, sua capacidade de reconhecer técnicas de manipulação aumentou 5%, o que o Google observou ser significativo e cinco vezes maior do que os retornos de suas campanhas publicitárias de tamanho semelhante no YouTube.

Essas descobertas mostram que a inoculação psicológica pode “facilmente ser escalada para centenas de milhões de usuários em todo o mundo”, disse o coautor do estudo Sander van der Linden, chefe do Laboratório de Tomada de Decisão Social em Cambridge, que liderou o estudo, em comunicado.

 

Imagem em destaque: YouTube vai exibir conteúdo educando usuários sobre fake news — Foto: Tom Gerken / BBC News

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três + sete =

Mais lidas

Empreender na Prática

Não há contradição entre frescor, relaxamento e bem-estar. Na rotina de self-care, os body splashes se tornaram protagonistas quando assunto é refrescar o corpo...

Saúde e Bem Estar

A Massagem Nuru é uma prática terapêutica que tem origem no Japão e se tornou cada vez mais popular em diversos países, incluindo o...

Magazine

Quem conhece Nicole Bahls, sabe que ela é babado, confusão e alegria, por onde passa deixa seu rastro de carisma e felicidade. Nicole é...

Reality

A final de A Fazenda 15 vai acontecer na quinta-feira (21). Quatro integrantes estão na disputa pelo prêmio de um milhão e meio de...