INMAG | Todos os direitos reservados.

Hi, what are you looking for?

Esportes

Atlético-MG supera o São Paulo e quebra sequência de dez jogos sem vitória

O Atlético-MG ignorou o clima festivo do estádio do Morumbi e venceu o São Paulo por 2 a 0 na 18ª rodada do Campeonato Brasileiro neste domingo (06). Hulk, de falta e Cristian Pavón, de pênalti, marcaram para o Galo. Com a vitória, o time comandado por Luiz Felipe Scolari quebrou uma sequência de dez jogos sem vitórias. É, também, a primeira do comandante no novo clube.

O Tricolor Paulista segue na oitava posição da competição, com 26 pontos, mas pode perder para o Cuiabá caso este vença o Flamengo na partida que ocorrerá às 20h (horário de Brasília). Já o Atlético assume a décima posição, com 24 pontos.

 

Apresentações, estreias e marcos

A partida marcou situações importantes para o São Paulo: Lucas Moura e James Rodríguez foram apresentados aos mais de 53 mil torcedores presentes no Morumbi. Eles vestiram a também apresentada terceira camisa do clube. O brasileiro, inclusive, estreou na segunda etapa com a camisa 7, enquanto o colombiano segue sem ser relacionado até o momento.


Lucas Moura e James Rodríguez posam para fotos em apresentação pré-jogo (Foto: reprodução/Rubens Chiri/saopaulofc.net/Flickr)


Pelo Galo, além do jejum quebrado, Matheus Mendes apresentou um jogo seguro. O goleiro reserva substituiu Éverson, que foi suspenso na partida anterior. Hulk voltou a marcar após três partidas com um gol de falta a 38m de distância e Pavón, de pênalti, após 12 jogos.

 

A partida

O São Paulo, mesmo com o domínio majoritário da posse de bola ao longo de toda a partida – no total, foram 67% -, não conseguiu converter em jogadas de perigo. Das poucas em direção ao gol, três de 18 tentativas, Matheus Mendes demonstrou segurança e as defendeu. O Atlético-MG apostou no jogo defensivo e em contra-ataques, garantindo a vitória nas bolas paradas de falta e pênalti. Foram oito chutes no total.

Nem mesmo as entradas de jogadores como Lucas Moura, David, Wellington Rato e Alexandre Pato – este nos acréscimos do segundo tempo – foram suficientes para gerar um gol ao time mandante. Para piorar a situação, seis jogadores do São Paulo – um deles, reserva – receberam cartão amarelo.

 

Primeiro tempo

 

O demonstrativo da pressão dos escalados ocorreu desde o início do jogo e, em uma sequência de tentativas na grande área, o primeiro impedimento surgiu nos primeiros minutos.

O primeiro lance de perigo da partida resultou em gol: logo aos quatro minutos de jogo, Hulk arriscou o chute do meio do campo, a 38m do gol de Rafael. O goleiro são paulino tentou espalmar e até encostou na bola, porém, assim como os dois marcadores da barreira, não evitou que ela entrasse no ângulo e abrisse o placar para o Atlético-MG.


Hulk comemora gol de falta contra o São Paulo com companheiros de clube (Foto: reprodução/atletico.com.br)


Após o gol, o São Paulo pressionou e dominou a partida: com 15 minutos de jogo, Rodrigo Nestor arrancou pelo meio do campo e, em jogada individual, saiu de dois marcadores, sendo o segundo com um drible da vaca. Dentro da área, o chute mascado foi em diagonal e para fora, mas levou perigo para Matheus Mendes.

Aos 19 minutos, o goleiro do Atlético defendeu o cabeceio de Diego Costa após cobrança de escanteio. O zagueiro do São Paulo estava livre de marcação.

O último lance de impacto da etapa ocorreu aos 37 minutos, quando Rafinha, de fora da área arriscou o chute que passou perto da meta de Matheus. Porém, o tento também foi para a linha de fundo.

Segundo tempo

Dorival Júnior colocou Lucas Moura no lugar de Talles Costa. Foi a primeira partida do camisa 7 pelo clube após 11 anos e passagens por Paris Saint-Germain e Tottenham. Já Felipão fez duas mudanças:  Mauricio Lemos entrou no lugar de Jemerson – com cartão amarelo -, enquanto Patrick substituiu Hyoran.


Lucas Moura em campo no segundo tempo de São Paulo 0 x 2 Atlético-MG (Foto: reprodução/Rubens Chiri/saopaulofc.net/Flickr)


E a primeira chance de perigo da etapa veio justamente de Lucas Moura: o camisa 7, poucos metros antes da meia-lua, cobrou falta por cima do gol de Matheus Mendes. A bola passou muito próxima do ângulo.

Aos 19 minutos, veio a jogada mais perigosa do São Paulo na partida: na sobra de bola após um cruzamento, Caio Paulista se livrou de dois marcadores pela esquerda e cruzou na grande área. Calleri, de primeira, chutou e viu a bola bater na trave após quicar no chão. O rebote gerou um bate-rebate na pequena área, mas sem sucesso de uma nova finalização.

A atuação de Lucas Moura era boa nos primeiros 20 minutos da etapa. No entanto, o pênalti que cometeu em Patrick, aos 21, ofuscou a atuação. Na cobrança, Pavón chutou no canto contrário de Rafael e ampliou o placar. O camisa 9 do Galo levou um cartão amarelo após a comemoração, pois chutou a bandeirinha com a bandeira do time mandante.


Comemoração de Pavón após o pênalti e que resultou em cartão amarelo (Foto: reprodução/Marcello Zambrana/AGIF/Coluna de Mauro Cezar Pereira – UOL)


Felipão fez questão de realizar novas alterações: Edenilson substituiu Pavón e Igor Gomes entrou no lugar de Paulinho. A intenção era fechar ainda mais os espaços da defesa. Dorival, com a intenção de diminuir e empatar o placar, sacou Rodrigo Nestor e Luciano para as entradas de Alisson e Wellington Rato.

O Atlético-MG teve a chance de sacramentar a partida aos 37 minutos: Patrick recebeu um passe longo de Igor Gomes pelo lado esquerdo, se livrou da marcação de Alisson e seguiu com a condução. O camisa 49 viu Hulk livre na grande área e cruzou. No entanto, o centroavante do clube mineiro, mesmo desmarcado, sem goleiro e na cara do gol, chutou por cima e gerou o tiro de meta.

O camisa 7 do Galo teve outra oportunidade após um passe de Guilherme Arana. No entanto, o chute passou próximo ao gol são paulino.

Aos 42 minutos, o São Paulo seguiu com tentativas de empatar o jogo: Wellington Rato cruzou a bola em cobrança de falta. Calleri, no entanto, cabeceou por cima da meta.

Alexandre Pato substituiu Rafinha nos acréscimos, mas não teve oportunidades para tentar alguma jogada de impacto.


Melhores momentos de São Paulo 0 x 2 Atlético-MG (Reprodução/YouTube/ge)


Próximos jogos e situações

Ambas as equipes terão foco em partidas por competições continentais: o São Paulo foca na Copa Sul-Americana, enquanto o Atlético-MG, na Libertadores.

O clube paulista receberá o San Lorenzo na próxima quinta-feira (10), às 19h (horário de Brasília), pela partida de volta das oitavas de final da Sul-Americana. A meta é reverter a derrota por 1 a 0 sofrida no jogo de ida e a classificação para as quartas.

Já o clube mineiro, em situação igual, visita o Palmeiras um dia antes, na quarta-feira (09), às 21h30 (horário de Brasília), pela Libertadores. A meta é não somente a classificação, como evitar uma nova eliminação para o mesmo clube pela terceira vez consecutiva.

 

Foto Destaque: Hulk gol de falta, o primeiro do Atlético-MG contra o São Paulo na vitória por 2 a 0. Reprodução/atletico.com.br

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quinze − 4 =

Mais lidas

Empreender na Prática

Não há contradição entre frescor, relaxamento e bem-estar. Na rotina de self-care, os body splashes se tornaram protagonistas quando assunto é refrescar o corpo...

Saúde e Bem Estar

A Massagem Nuru é uma prática terapêutica que tem origem no Japão e se tornou cada vez mais popular em diversos países, incluindo o...

Magazine

Quem conhece Nicole Bahls, sabe que ela é babado, confusão e alegria, por onde passa deixa seu rastro de carisma e felicidade. Nicole é...

Reality

A final de A Fazenda 15 vai acontecer na quinta-feira (21). Quatro integrantes estão na disputa pelo prêmio de um milhão e meio de...